Estudo: superfícies de ataque estão ‘em espiral fora de controle’

Levantamento revela que quase três quartos das organizações globais estão preocupadas com a extensão crescente de sua superfície de ataque

As organizações globais ainda enfrentam desafios em relação à visibilidade cibernética e controle, com dois quintos delas (43%) admitindo que sua superfície de ataque digital está fora de controle, de acordo com uma nova pesquisa da Trend Micro. A fornecedora de soluções de segurança entrevistou mais de 6.200 tomadores de decisão de TI e negócios para compilar seu novo estudo, intitulado “Mapeando a superfície de ataque digital: por que as organizações globais estão lutando para gerenciar o risco cibernético?”.

O levantamento revela que quase três quartos (73%) das empresas estão preocupadas com a extensão crescente de sua superfície de ataque. Mais de um terço delas (37%) disse que está “em constante evolução e confusa”, e apenas metade (51%) declarou ser capaz de definir completamente a sua dimensão.

De acordo com o relatório, os desafios de visibilidade são maiores em ambientes de nuvem, embora os problemas persistam em todos os setores. O documento destaca as cadeias de suprimentos complexas, o excesso de ferramentas e a shadow IT (TI invisível) orientada para o trabalho doméstico como fatores adicionais que contribuem para as dificuldades de controle. Em média, os entrevistados estimaram ter apenas 62% de visibilidade de sua superfície de ataque.

A prática contínua de mapeamento de superfície de ataque manual (24%) e regional (29%) também está dificultando os esforços para obter uma visão abrangente e eliminar silos de dados, especialmente para organizações globais — dois terços (65%) das quais admitiram a escala de suas operações como a causa de desafios adicionais.

“Há uma sensação de que grandes investimentos em modernização de TI nos últimos anos criaram um impulso cada vez mais difícil de gerenciar”, observa o relatório. “Ganhar visibilidade… é certamente o primeiro passo para mitigar efetivamente os riscos.”

No entanto, mais da metade (54%) das organizações que responderam à pesquisa disseram que não acreditam que seu método de avaliação da exposição ao risco seja sofisticado o suficiente. Isso é confirmado por outras estatísticas do relatório, notadamente que quase dois quintos (35%) apenas revisam ou atualizam sua exposição ao risco mensalmente ou com menos frequência.

Fonte: https://cisoadvisor.com.br/estudo-superficies-de-ataque-estao-em-espiral-fora-de-controle/

Receba Notícias

Artigos Mais Recentes