CROWDSTRIKE

crowdstrike-logo

A CrowdStrike foi fundada em 2011 para resolver um problema fundamental: os ataques sofisticados que levavam as principais empresas do mundo às manchetes. Eles não poderiam ser resolvidos com as defesas existentes baseadas em malware. Os co-fundadores George Kurtz e Dmitri Alperovitch perceberam que uma nova abordagem era necessária – uma que combinasse a mais avançada proteção de endpoint com inteligência especializada para identificar os adversários que perpetravam os ataques, não apenas o malware.

A HISTÓRIA POR TRÁS DA HISTÓRIA DA CROWDSTRIKE

Antes de iniciar a CrowdStrike, George e Dmitri passaram um ano viajando pelo mundo, visitando as maiores organizações e ouvindo seus desafios de segurança. Como CTO mundial e vice-presidente de pesquisa de ameaças (respectivamente) de um dos maiores fornecedores de segurança do planeta, estávamos conscientes de que as soluções existentes estavam aquém do esperado, incapazes de enfrentar os mais recentes desafios em segurança da informação.

 

As investigações aprofundadas que estávamos conduzindo para clientes que haviam sido hackeados – junto com uma olhada nas manchetes em qualquer dia – confirmaram o que já sabíamos: apesar de gastar milhões de dólares nos melhores produtos de segurança e pessoal disponíveis, as principais organizações vinham sofrendo violações devastadoras, aparentemente em uma base diária. E não havia uma tecnologia bala de prata a oferecer que pudesse impedir que nossos clientes se tornassem o próxima manchete.

 

Para resolver o problema, tivemos que criar uma nova plataforma de proteção de endpoints a partir do zero. Proteger endpoints era fundamental, porque é onde os dados residem em qualquer organização e é exatamente onde esses ataques direcionados estão focados. Uma vez que o endpoint é violado, os hakers podem se mover lateralmente dentro de sua rede com relativa facilidade, e extrair silenciosamente seus valiosos dados e propriedade intelectual por meses, às vezes anos, sem medo de serem detectados.

 

Para coletar os dados do endpoint de maneira mais eficiente e evitar os problemas de desempenho que afetavam as ofertas existentes de segurança de endpoint, projetamos um sensor extremamente leve que pode ser implantado de forma rápida e perfeita até mesmo nos maiores ambientes. Finalmente, empregando um modelo de dados gráficos de ponta, poderíamos olhar para bilhões de eventos de terminais individuais simultaneamente e analisá-los em tempo real, usando uma combinação de algoritmos altamente avançados, aprendizado de máquina e inteligência humana de ponta para detectar anomalias, identificar padrões e impedir ataques.

 

A CrowdStrike revolucionou a proteção de endpoints ao ser a primeira e única empresa a unificar o antivírus de última geração, detecção e resposta de endpoint (EDR) e um serviço de busca gerenciada 24 horas por dia, sete dias por semana – tudo entregue por meio de um único agente leve.  A CrowdStrike protege os clientes contra ataques cibernéticos avançados, usando inteligência artificial artificial/aprendizado de máquina sofisticada e prevenção de ameaças baseadas em Indicador de Ataque (IOA) para interromper ameaças conhecidas e desconhecidas em tempo real.

 

Muitas das maiores organizações do mundo já depositaram sua confiança na CrowdStrike, incluindo três das 10 maiores empresas globais em receita, cinco das 10 maiores instituições financeiras, três dos 10 principais fornecedores de serviços de saúde e três das 10 principais empresas de energia.

SOLUÇÕES CROWDSTRIKE

Anti Vírus

As violações param aqui.

Em vez de simplesmente continuar acrescentando aos erros do passado, é hora de chegar à proteção do Endpoint com uma nova abordagem. É hora de um novo padrão em soluções de proteção de endpoint. E é exatamente isso que fornecemos.

Conheça também outras soluções em Cybertecnologia

profpoint-DARK

Solicite agora mesmo uma prova de conceito!