Alexandre Postal, Presidente do órgão gaúcho explicou que ocorrido afetou os sistemas da instituição. Por conta do ataque cibernético, as sessões de todas as Câmaras do TCE-RS programadas para esta semana foram canceladas

O Tribunal de Contas do Rio Grande do Sul (TCE-RS) é a atual vítima dos cibercriminosos. Em nota divulgada, o Presidente do órgão, Alexandre Postal, explicou que na madrugada desta segunda-feira (26) um ataque cibernético prejudicou os sistemas da instituição.

 

Segundo informações, a Presidência instituiu um grupo de trabalho para analisar e avaliar a extensão do incidente. “Em decorrência do fato as sessões de todas as Câmaras do TCE-RS programadas para serem realizadas esta semana foram suspensas”, afirmou comunicado, que não divulgou maiores detalhes sobre o ataque. Na manhã desta terça-feira (27), o portal da instituição ainda continua indisponível aos usuários.

 

Comunicado TCE-RS sobre incidente

 

A Security Report vem noticiando frequentemente incidentes cibernéticos contra órgãos públicos em todo o País. Em maio deste ano, o Tribunal de Contas do Paraná detectou registros suspeitos de atividades maliciosas em sua infraestrutura tecnológica. Após confirmar a contaminação pelo malware, a equipe técnica da Diretoria de TI executou as medidas de isolamento, garantindo a segurança e a integridade das informações, com o apoio de técnicos do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná e da Microsoft.

 

Já em agosto, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) identificou um acesso malicioso em seu datacenter. Segundo informações divulgadas na ocasião, as equipes responsáveis pela cibersegurança realizaram contenções de forma a preservar os sistemas judiciais e administrativos, e todas as suas bases de dados.

 

Além disso, o Tribunal Regional Federal da 3ª Região – TRF3 entrou na mira do cibercrime, os serviços prestados pelo órgão foram afetados, porém, não houve comprometimento dos dados armazenados. Em 2021, o Tribunal de Justiça e Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, ambos do Rio Grande do Sul também sofreram impactos por conta das ações dos cibercriminosos.